logo

VOCÊ ESTÁ EM HOME >

BLOG

Data de publicação: 05/10/2018

Manutenção preventiva X Manutenção corretiva: entenda as principais diferenças

Toda transportadora possui seu próprio cronograma para manutenção preventiva e corretiva. Afinal, fiscalizar a segurança e conservação dos veículos é imprescindível para o sucesso do negócio.

Porém, esses reparos envolvem particularidades bem diferentes, o que significa que a empresa precisa se planejar muito bem para fazer o procedimento na hora e na ocasião certas para que não ocorram prejuízos e problemas. Quando o método de conserto inadequado é escolhido, a transportadora pode ter que arcar com altos custos.

Nesse contexto, qual a diferença entre manutenção preventiva e corretiva e como saber o momento ideal para utilizar cada uma delas? Descubra a seguir:

Manutenções corretivas

A manutenção corretiva, como o nome já indica, é o conserto imediato de um problema que compromete o funcionamento de equipamentos ou veículos. Na maior parte das vezes, esses reparos abrangem substituição de peças ou componentes que estão desgastados ou falharam, fazendo com que o caminhão entre em pane e fique ocioso.

Em geral, esse tipo de manutenção não é programada e são realizadas em caráter de urgência. Essa ausência de planejamento faz com que o custo e o tempo desse tipo de reparo sejam elevados.

Isso ocorre porque nunca se sabe ao certo quando esses danos acontecerão. Além disso, se o veículo necessita de um novo componente para voltar à atividade, mas ele não está disponível no momento, ele ficará estacionado na empresa, atrapalhando operações, fluxo de entregas e o cumprimento de prazos.

Apesar de não ser organizada, a manutenção corretiva pode ser necessária em alguns casos, além de poder ser resultado de uma inspeção preventiva.

Manutenções preventivas

Manutenções preventivas são as práticas de acompanhamento e controle, com o objetivo de evitar (ou minimizar) ocorrências de falhas no desempenho da frota. Ao contrário da corretiva, elas são cuidadosamente planejadas e feitas periodicamente.

Essa prática consiste na transportadora avaliar a produtividade de seus veículos e elaborar um calendário de inspeções e reparos periódicos, a fim de mantê-los sempre em bom funcionamento. Esse tipo de manutenção gera menos custos, previne que falhas graves aconteçam e permite que os caminhões operem em alta performance. Assim, o índice de desgastes e danos da frota torna-se menor.

A Manutenção preventiva faz com que a empresa não tenha que arcar com ajustes de urgência no futuro.

Geralmente os itens que são checados durante essas revisões são:

● Lubrificação;
● Óleo de motor e filtro de óleo;
● Pressão e estado os pneus;
● Freios;
● Fluido de direção hidráulica;
● Alinhamento do veículo;
● Filtro de ar do ar-condicionado;
● Líquido de arrefecimento;
● Palhetas do para-brisa;
● Sistema elétrico e luzes.

Uma rotina de manutenções preventivas é criada com base no funcionamento de cada veículo, seu histórico e orientações fornecidas pelo fabricante. Como já foi visto, é muito importante ter um cronograma como esse, e para garantir que tudo fique em ordem a tecnologia pode ser uma aliada. Softwares de Gestão para transportadoras

otimizam o controle de manutenções, coordenando datas, aquisições de componentes e enviando notificações para a empresa quando o momento de revisão está próximo.

Manutenção preventiva e corretiva

Como vimos, a manutenção preventiva e corretiva tem diferentes finalidades. Uma frota produtiva, com gastos e recursos otimizados, requer planejamentos estratégicos e elaboração de calendários de reparos que mantenha os veículos da empresa em pleno funcionamento.

Você gostaria de entender mais sobre a diferença entre manutenção preventiva e corretiva? E como um software pode poupar custos e tempo nesse processo? Então fale com um de nossos representantes no chat ou faça seu cadastro que entramos em contato.