Maneiras de diminuir impostos para a sua empresa e o papel de Softwares de Gestão em tudo isso

Data de publicação: 27/01/2018


O sonho de todo empresário é ver o seu negócio crescer, mas na maioria das vezes isso não é uma tarefa fácil. Por isso muitas vezes o empresário precisará contar com apoio externo. Por parte do governo, isso significa incentivos fiscais e tributários que, na prática, causam a redução ou isenção da alíquota de determinados impostos.

Por meio de incentivos fiscais, as empresas podem redirecionar o dinheiro que seria destinado ao pagamento de algum imposto para um objetivo mais estratégico. A lista de setores beneficiados com isso inclui: tecnologia da informação, indústria da defesa, estruturas portuárias, empresas exportadoras, infraestrutura e outras. O MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) disponibilizou uma lista completa de setores neste link.

Apesar de programas e incentivos fiscais variarem em cada Estado e município, confira algumas formas de diminuir os impostos do seu empreendimento.  Não se esqueça de levar em consideração que as informações mais detalhadas devem ser pesquisadas nos órgãos públicos, pessoalmente ou pelos sites oficiais.

INCENTIVOS FISCAIS REGIONAIS

Os benefícios regionais são concedidos às empresas instaladas em determinadas regiões do país, sendo o maior exemplo a Zona Franca de Manaus.

Já no Nordeste, a Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) proporciona incentivos fiscais para projetos de implantação, modernização, ampliação ou diversificação de empreendimentos de pessoas jurídicas. A redução de imposto é sobre a renda, calculada com base no lucro da exploração.

RESPONSABILIDADE SOCIAL: UMA CAUSA PARA A SUA EMPRESA

Isso pode até não contribuir para o ganho financeiro, mas com certeza constrói uma boa imagem do negócio perante a comunidade. Assim, as empresas podem destinar parte dos impostos devidos para financiar programas de responsabilidade social, em áreas como esporte, cultura, saúde e lazer.

A Lei Rouanet, por exemplo, permite que empresas destinem parte dos impostos para o financiamento de um projeto cultural e depois abatem esse valor do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica.

O SIMPLES NACIONAL

Por mais que não seja considerado um incentivo fiscal, o Simples Nacional facilita a vida de micro e pequenos empresários nas questões tributárias. O programa unifica todos os impostos devidos em apenas uma guia: o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS). Depois, os tributos são repassados automaticamente para as contas do estado, do município e da União.

O único lado negativo do Simples é que as empresas que escolherem esse regime são impedidas de optarem por qualquer outro tipo de isenção fiscal oferecida pelo governo federal.

O PAPEL DE UM SOFTWARE DE GESTÃO EM TUDO ISSO

No Brasil os impostos são muitos e complexos, por isso não é raro que empresas sejam multadas por descuido no pagamento ou erro nos cálculos de tributos. Uma boa organização do setor financeiro pode ser garantida pela implantação de um Software de Gestão, como o Databusiness.

Esse sistema gerencia as contas e analisa os negócios fechados pela empresa nos lucros finais. Dessa forma o gestor não perde tempo tentando entender o balanço mensal da empresa, e ainda calcula taxas e alíquotas de impostos para que ela fique em dia com os tributos.

Veja agora como o Databusiness automatiza a controladoria, e reduz falhas relacionadas ao Fisco, multas e outros gastos.


Confira outras notícias

Software de Gestão, Controle de Frotas
Automação Comercial
© 2017 Appelsoft.
Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco Página Inicial Ir ao Topo
Site produzido pela Netface